terça-feira, 31 de julho de 2012

Novo azul



Apaixonei nesse esmalte, uma camada já dá pra usar e é lindo. Saindo daquele super azul ele foi lindo

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Você vive numa bolha


Você vive numa bolha chamada realidade, frágil como tal
A realidade é um diamante de mil faces e cada face é o olhar de uma das mil pessoas. Não há realidade em si, mas uma realidade co-construída coletivamente a tal ponto que surge um paradoxo, há uma realidade que não há.
Quando nos apaixonamos por alguém temos uma pequena ilusão de ótica, achamos que é a pessoa um elemento apaixonante, mas a paixão acontece no seu corpo, no estômago que fica suave, os olhos brilham, a mente leve e o coração palpitante. Ela acontece em você e não na pessoa. Se um evento que você previamente tinha elegido como “as dez coisas repugnantes sobre uma pessoa” surge contrariando suas expectativas sobre o que é uma vida de casal decente rapidamente essas sensações apaixonadas desaparecem. A pessoa é a mesma, mas sua interação com ela não é, e por esse motivo TUDO muda para seus olhos. A paixão está nos olhos de quem vê.
Num salão de eventos acontecerá um casamento muito esperado. Noivos e convidados aguardam ansiosos no salão e tudo acontece lindamente, o sagrado matrimônio acontece ali. Pessoas solteiras de um dia para o outro se “tornam” casadas. No dia seguinte haverá um baile de debutante e uma singela garota de 15 anos se “revela” mulher aos olhos dos demais e talvez dela própria. No dia seguinte acontece um velório naquele salão e as pessoas se despedem do ente querido que partiu em condições dramáticas.
O que era aquele espaço de eventos, uma igreja, um local de anunciação da juventude ou uma funerária? Todas elas e nenhuma. Em cada ritual as pessoas unidas por um ideal do que era aquele espaço se portavam tal qual a ocasião pedia. O salão era uma igreja e no entanto não era.
A realidade tão “real” que gostamos de imaginar não é pré-dada em si, mas um aparecimento co-emergente. Surge no momento que surge para mim e se um movimento delicado dos meus olhos observar diferente outra coisa se forma diante de mim “magicamente”.
Quando falamos que algo não presta ou é ruim, estamos falando do que na realidade? Da relação que estabelecemos com aquele objeto e não do objeto em si. Portanto, em cada opinião “neutra” que emitimos, existe uma porção de nós implicada.
Homens prestam ou não prestam dependendo do tipo de relação que nutrimos. Nós co-criamos a realidade que habitamos.
Quando falamos que a vida é uma luta ou que precisamos combater um inimigo interno ou externo a própria referência de combate denuncia uma mente que funciona de forma opositora à realidade, portanto, ela cria para si uma realidade que caminha nessa saga heróica, com inimigos, aliados, mocinhos, bandidos. Se você nao estiver em guerra interior não precisa temer nada, afinal não haverá nenhum inimigo. Alguém diz: “você viu como fulano é metido?” o outro responde “achei autoconfiante”. São percepções distintas que não definem a realidade como é, mas como se apresenta para alguns. Até a chamada realidade científica é uma co-emergência que surge a partir de um constructo intelectual que veio se forjando cientista após cientista, a tal ponto que não existe uma única forma de ver ciência, ainda que se fale de um consenso.
Isso não tem nada de místico, nem é mero jogo de palavras, mas uma maneira fluida de entender que a realidade que chamamos de realidade é a nossa realidade. Assim como esse texto será percebido para cada pessoa como uma peça que vai encaixar dentro do seu próprio mundo. Para os indignados causará indignação para os desatentos passará batido.
A beleza, assim como o amor, a paz, a fé, a vida para cada pessoa é um resultado da maneira que a trajetória de seu olhar se deu até hoje

sexta-feira, 27 de julho de 2012

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Música pra minha sobrinha!

Oi, ontem começaram as aulinhas da minha fofíssima sobrinha e em homenagem a ela a música da semana é uma das que ele gosta muito!!!
http://letras.mus.br/mc-naldo/amor-de-chocolate-vodka-ou-agua-de-coco/

Especialmente pra minha linda! Titia #coruja te adora muito!! Beijos

terça-feira, 24 de julho de 2012

Royal








Azul bic, com mega cor de caneta  e mancha muitoooo, passei duas camadas e é teste pra qualquer manicure.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Pára né!


Você se boicota por Frederico Mattos

Todo mundo que ser feliz, isso parece ser um consenso.
Fracasso ou sucesso, para que lado você realmente quer ir?
Queremos tem um bom emprego em que nos realizemos, um relacionamento amoroso com alguém que seja parceiro de verdade, uma família que se apoie sem dispusta ou competitividade.
No entanto, porque raios nos conformamos com uma vida morna?
Parece que quanto mais passa o tempo mais investimos naquilo que não nos faz bem. Insistimos naquele emprego escravizante e bem longe dos nossos sonhos. Batemos mil vezes a cara naquela pessoa que nos faz mal, despreza e faz da nossa vida um inferno. Nos degladiamos em torno de familiares que parecem ter o gosto de nos fazer mal.
Por que?
Tenho acompanhado com a Juliana a jornada de um homem de reconstruir seu guarda-roupa. Ele sempre se questionou sobre sua aparência e nunca ficou à vontade com suas roupas. Em dado momento ele notou que sempre escolheu roupas que desfavoreciam seu porte físico. Ele se escondia atrás daquilo que se vestia.
Já vi mulheres fazerem o mesmo. Muitas escondem as pernas grossas em calças largas, outras parecem que amarram os seios fartos num espartilho. Sei também de mulheres que colocam os cabelos para esconder o rosto ou os olhos e fico me perguntando porque razão tanta tortura, se o que queremos é ser felizes.
O ponto é que nos debatemos com vocês internas em nossa mente. Parece que dialogamos com demônios interiores que sempre nos roubam a alegria quando estamos muito pertos de alcançar aquilo que queremos.
Você encontra o cara legal, que trata você bem, mas faz questão de achar tudo entediante, não dá chances para que algo seja diferente e acaba dando um chute nele e indo atrás daquele outro que te trata como copo descartável.
É a voz punitiva dentro de você dizendo que não pode ser amada.
O que essa voz de fato quer? Ela quer te proteger de uma vida sem sentido, mas costuma ser tão radical e cheia de restrições que nada passa no filtro dela. Vou simular um diálogo interno.
Você: conheci um cara que parece bem legal.
A voz: Será que ele é legal mesmo ou você está se acostumando com pouco?
Você: ele é carinhoroso, companheiro, amigo, tudo o que espero num homem.
A voz: chato, meloso, grudento, entediante. É isso que quer para a sua vida?
Você: mas desse jeito vou ter que voltar para o Ricardinho, ele me dava mil aventuras.
A voz: isso parece excitante de verdade.
Você: tem razão, esse cara parece mais um garoto, meio sem vida, faz tudo o que eu quero, vai me cansar.
A voz: exato, você não vai querer passar a vida inteira na geladeira, né?
Você: pé na bunda, é isso que vou fazer.
A voz: Yes!!
O mesmo acontece em relação ao dinheiro, imagine um cara ambicionando aumentar o salário e as suas comissões.
Ele: acho que está na hora de ganhar um belo aumento!
A voz: Também acho, você merece, mas não tem receio?
Ele: Do que?
A voz: Oras, de tudo o que o dinheiro pode trazer de perigoso.
Ele: Como assim?
A voz: Pessoas ricas são esnobes, arrogantes, destratam os outros, são fúteis, superficiais, materialistas e se afastam dos seus valores, se corrompem, vendem sua alma.
Ele: é né? Parece bem perigoso, não quero me deformar e esquecer aquilo que realmente sou.
A voz: é, você quer ser um vendido? Se render a esse mundo capitalista e sem coração? Ignorar o sofrimento humano? Querer tudo para si?
Ele: Acho que vou esperar um pouco mais para pedir o aumento, afinal não quero ser ganancioso, minha família pode esperar um pouco.
A voz: sim, acho melhor ser prudente e fazer as coisas com calma, não queremos desastres desgovernados.
Notem que a aparência de proteção é só uma narrativa sedutora como aquele “amigo” que quer induzir você a pensar que as drogas vão fazer você ser feliz e confiante.
A base dessa voz punitiva é o perfeccionismo que ela tem, ela faz você desistir dos sonhos antes de dar o pontapé inicial. É a “necessidade da segurança”. O que você chama de precaução na busca de condições ideais é a voz que boicota suas melhores aspirações.
O crescimento é uma aventura sem garantias. Enquanto você insistir em permanecer seguro o máximo que irá alcançar é o mesmo que alcançou ontem enquanto estava com medo, quase nada.
________________________
Frederico Mattos é um homem apaixonado, sonhador nato, psicólogo provocador, escritor de um não best-seller e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão, Muay Thai, lava pratos e escreve no blog Sobre a vida. No twitter é@fredmattos.

sábado, 21 de julho de 2012

sexta-feira, 20 de julho de 2012

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Adele!!!!!!!!!


Set Fire To The Rain
I let it fall, my heart
And as it fell, you rose to claim it
It was dark and I was over
Until you kissed my lips and you saved me

My hands they were strong
But my knees were far too weak
To stand in your arms
Without falling to your feet

But there's a side, to you, that I never knew, never knew
All the things you'd say, they were never true, never true
And the games you'd play, you would always win, always win

But I set fire to the rain
Watched it pour as I touched your face
Well, it burned while I cried
'Cause I heard it screaming out your name, your name!

When I lay, with you
I could stay there, close my eyes
Feel you here forever
You and me together, nothing is better!

Cause there's a side, to you, that I never knew, never knew
All the things you'd say, they were never true, never true
And the games you'd play, you would always win, always win

But I set fire to the rain
Watched it pour as I touched your face
Well, it burned while I cried
'Cause I heard it screaming out your name, your name!

I set fire to the rain
And I threw us into the flames
Well, it felt something died
Cause I knew do that was the last time, the last time!

Sometimes I wake up by the door
That heart you caught must be waiting for ya…
Even now when we're already over
I can't help myself from looking for ya

I set fire to the rain
Watched it pour as I touched your face
Well, it burned while I cried
'Cause I heard it screaming out your name, your name!

I set fire to the rain
And I threw us into the flames
Well, it felt something died,
'Cause I knew do that was the last time, the last time!

Oh oh oh oh oh…

Let it burn
Atear Fogo Na Chuva
Deixei cair meu coração
E enquanto ele caía, você surgiu para reivindicá-lo
Estava escuro, e eu, acabada
Até você me beijar e me salvar

Minhas mãos eram fortes
Mas meus joelhos eram muito fracos
Para permanecer em seus braços
Sem cair aos seus pés

Mas você tem um lado que eu não conhecia, não conhecia
As coisas que você dizia não eram verdade, não eram verdade
E os seus jogos você sempre ganhava, sempre ganhava

Mas eu ateei fogo na chuva
E fiquei vendo ela cair enquanto eu tocava o seu rosto
Bem, ela queimava enquanto eu chorava
Porque eu a ouvi gritando seu nome, seu nome!

Quando eu deitava com você
Poderia ficar parada e fechar os olhos
Sentir você aqui para sempre
Não tem nada melhor do que nós dois juntos

Mas você tem um lado que eu não conhecia, não conhecia
As coisas que você dizia não eram verdade, não eram verdade
E os seus jogos você sempre ganhava, sempre ganhava

Mas eu ateei fogo na chuva
E fiquei vendo ela cair enquanto eu tocava o seu rosto
Bem, ela queimava enquanto eu chorava
Porque eu a ouvi gritando seu nome, seu nome!

Mas eu ateei fogo na chuva
E nos joguei nas chamas
Bem, me pareceu que algo morreu
Porque eu sabia que aquela era a última vez, a última vez!

Às vezes acordo ao lado da porta
Aquele coração que você pegou está esperando por você
Até mesmo agora que já terminamos
Não posso evitar ficar te procurando

Mas eu ateei fogo na chuva
E fiquei vendo ela cair enquanto eu tocava o seu rosto
Bem, ela queimava enquanto eu chorava
Porque eu a ouvi gritando seu nome, seu nome!

Mas eu ateei fogo na chuva
E nos joguei nas chamas
Bem, me pareceu que algo morreu
Porque eu sabia que aquela era a última vez, a última vez!

Oh oh oh oh oh?

Deixe queimar..

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Blush






Claro que como estava em clima de festa junina caprichei na aplicação, mas de qualquer forma esse blush e pigmentado e deve ser passado devagar para ter uma cobertura perfeita e pra não dar aquela impressão de que está com a pele manchada, né.

terça-feira, 17 de julho de 2012

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Com que olhos vc vê


Você vive numa bolha chamada realidade, frágil como tal
A realidade é um diamante de mil faces e cada face é o olhar de uma das mil pessoas. Não há realidade em si, mas uma realidade co-construída coletivamente a tal ponto que surge um paradoxo, há uma realidade que não há.
Quando nos apaixonamos por alguém temos uma pequena ilusão de ótica, achamos que é a pessoa um elemento apaixonante, mas a paixão acontece no seu corpo, no estômago que fica suave, os olhos brilham, a mente leve e o coração palpitante. Ela acontece em você e não na pessoa. Se um evento que você previamente tinha elegido como “as dez coisas repugnantes sobre uma pessoa” surge contrariando suas expectativas sobre o que é uma vida de casal decente rapidamente essas sensações apaixonadas desaparecem. A pessoa é a mesma, mas sua interação com ela não é, e por esse motivo TUDO muda para seus olhos. A paixão está nos olhos de quem vê.
Num salão de eventos acontecerá um casamento muito esperado. Noivos e convidados aguardam ansiosos no salão e tudo acontece lindamente, o sagrado matrimônio acontece ali. Pessoas solteiras de um dia para o outro se “tornam” casadas. No dia seguinte haverá um baile de debutante e uma singela garota de 15 anos se “revela” mulher aos olhos dos demais e talvez dela própria. No dia seguinte acontece um velório naquele salão e as pessoas se despedem do ente querido que partiu em condições dramáticas.
O que era aquele espaço de eventos, uma igreja, um local de anunciação da juventude ou uma funerária? Todas elas e nenhuma. Em cada ritual as pessoas unidas por um ideal do que era aquele espaço se portavam tal qual a ocasião pedia. O salão era uma igreja e no entanto não era.
A realidade tão “real” que gostamos de imaginar não é pré-dada em si, mas um aparecimento co-emergente. Surge no momento que surge para mim e se um movimento delicado dos meus olhos observar diferente outra coisa se forma diante de mim “magicamente”.
Quando falamos que algo não presta ou é ruim, estamos falando do que na realidade? Da relação que estabelecemos com aquele objeto e não do objeto em si. Portanto, em cada opinião “neutra” que emitimos, existe uma porção de nós implicada.
Homens prestam ou não prestam dependendo do tipo de relação que nutrimos. Nós co-criamos a realidade que habitamos.
Quando falamos que a vida é uma luta ou que precisamos combater um inimigo interno ou externo a própria referência de combate denuncia uma mente que funciona de forma opositora à realidade, portanto, ela cria para si uma realidade que caminha nessa saga heróica, com inimigos, aliados, mocinhos, bandidos. Se você nao estiver em guerra interior não precisa temer nada, afinal não haverá nenhum inimigo. Alguém diz: “você viu como fulano é metido?” o outro responde “achei autoconfiante”. São percepções distintas que não definem a realidade como é, mas como se apresenta para alguns. Até a chamada realidade científica é uma co-emergência que surge a partir de um constructo intelectual que veio se forjando cientista após cientista, a tal ponto que não existe uma única forma de ver ciência, ainda que se fale de um consenso.
Isso não tem nada de místico, nem é mero jogo de palavras, mas uma maneira fluida de entender que a realidade que chamamos de realidade é a nossa realidade. Assim como esse texto será percebido para cada pessoa como uma peça que vai encaixar dentro do seu próprio mundo. Para os indignados causará indignação para os desatentos passará batido.
A beleza, assim como o amor, a paz, a fé, a vida para cada pessoa é um resultado da maneira que a trajetória de seu olhar se deu até hoje

domingo, 15 de julho de 2012

Comprinhas do mês

anel de dois dedos muito desejado! nas unhas o Fagulha da Colorama
 Linda essa pulseira, não pude resistir!





Me joguei no meu primeiro kit de pinceis da Sigma, Comprei o Precision Kits o fundamental f80.Originais Perfeitos!!!!!!!!!!!!!!!!!





 No meu wish list a tempo eis o 330 da Linha intense do Botícário, nosso Ruby Woo brasileiro
 Blusinha vermelha pra combinar com ele
 Cordões que faço de pulseira
A muito tempo que procurava e agora achei esse passador de cabelos super funcional!


Lindos brincos, não resistí!